quinta-feira, 28 de julho de 2011

Sarau de Poesia, os Poemas de Isabel Simões


O grupo Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa organizou no dia 23 de Julho, pelas 21,30 h, um Sarau de Poesia para apresentação dos poemas de Isabel Simões, poemas que a poetisa vinha escrevendo e 'escondendo' na gaveta.
Dado a sua relevância poética, decidiu o grupo trazê-los ao conhecimento do público.
A afluência ao evento ultrapassou as expectativas e o Sarau foi um simpático espectáculo de cultura.
A inclusão de diversos trechos musicais, interpretados ao violino pelo prof. João Oliveira Silva e à viola e teclado pelo prof. Henrique Machado, deram um brilho especial ao programa que contou ainda com a apresentação de diversos audiovisuais muito apreciados pelos presentes.
Releve-se ainda a presença de Elisabete Luís, que com a sua mestria gravou um video com um poema para o evento e, ao vivo, declamou mais dois.
Na plateia, entre muita gente ilustre, a presença de Carlos Ferreira, administrador do Blog Garatujando, uma referência na divulgação da sua Póvoa de Varzim, e dos poetas Teresa Gonçalves e José Carlos Moutinho.
Registem-se as mensagens que foram especialmente escritas para serem lidas no decorrer do evento, da poetisa e escritora literária Silvia Mello,  membro da Sociedade Brasileira de Letras e da poetisa Filomena Martins.
A toda a equipa, pelo empenho e entusiasmo demonstrado, a minha gratidão.
José Sepúlveda


















Nesta noite sã, querida
Entre poetas te vi
Que vieram, minha amiga,
Para cantar para ti

Vieram de toda a parte
Com suas penas, papel
Para cantar tua arte
Em poesia, Isabel

Saudamos com alegria,
E com alguma emoção
Os amigos que este dia
Te deram seu coração

Aos ilustres convidados
Queremos recomendar
Os telelés desligados
Que o Sarau vai começar

E nestas noites amenas
Vamos ter o Zé Luís
Que diz que escreve poemas
Mas que poemas não diz

E depois a Amy Dine
Com toda a sua alegria
Que não precise que a ensina
Como dizer poesia


2 comentários:

Drisph disse...

Querido Poeta José Sepulveda,

Fico demasiadamente lisonjeada por tuas visitas em meu espaço, pois acredito na empatia que interliga almas, e almas poetas são as atingidas de modo sublime; viscerantes, pois que assim somos, essencialmente, parte de um todo, para inspirarmos, respirarmos e ressuscitarmos todos os santos dias na ode.
Um grande abraço!
Obrigada de coração pelo incentivo.

Jose Sepulveda disse...

Obrigado pelo carinho, Drisph. Tenho a certeza que vais gostar de navegar no nosso Blog que tentaremos esteja sempre actualizado e divulgando novas iniciativas. Manda notícias.